27 de abr de 2016

Resenha: Templo de Gelo


Titulo: Templo de Gelo
Autoras: Débora Knittel & Érica Falcão
Páginas: 240
Editora: Solisluna
Classificação: 5/5
"Um amor dividido entre dois mundos"
Holly e Celino, apesar de se amarem, precisam aprender a lidar com as diferenças entre os seus respectivos mundos. Afinal, ela é humana e ele... um anjo.
Ao buscar os pertences deixados por John no Museu da Quinta da Boa Vista, Holly conhecerá Pedro, um atraente estudante de arqueologia. Esse encontro reacende o desejo de Holly de fazer a viagem que planejara com John, o falecido pai que ela tanto amava.
Quando Celino se afasta de Holly para desvendar um mistério do Mundo Angelical envolvendo Helena, anjo do Templo do Amor, a situação entre ele e Holly piora. Celino precisará da ajuda do anjo Lavínia, que está detida no Templo da Rendição, por ter se aliado a Bérberus, servidor fiel do Senhor das Trevas.
Nesta história, amor, lealdade, desejo e traição se entrelaçam, despertando sentimentos que poderão abrir ou selar feridas há muito adormecidas. Cada ser deve fazer sua escolha e o mal pode estar em qualquer lugar... Então, cuidado para não despertá-lo.



Templo de Gelo é o segundo livro de uma trilogia , antecedido por Eclipse da Lua Azul.

Após o ocorrido em Eclipse da Lua Azul, Holly e Celino estão vivendo um romance complicado, ele é um anjo e ela uma humana, e ele precisa fazer sua escolha ser um anjo ou ser de Holly. Mas, como nem tudo são flores, as forças das trevas ainda estão tentando dominar o mundo, e com essa motivação os seres das trevas capturam Helena, e Celino precisa ir ao núcleo da Terra para resgatá-la, o grande problema é que todos os anjos que foram para esse centro nunca mais retornaram, por isso, ele precisa da ajuda de Lavínia, uma anja corrompida para as forças do mal que está presa no Templo da Rendição.

Enquanto Celino resolve os problemas do Mundo Angelical, Holly está na Terra e faz uma viagem com Pedro, um estudante de arqueologia que diz ter sido muito próximo de seu pai, para o local onde seu pai havia planejado uma viagem com ela.

O livro é narrado em terceira pessoa o que amplia a nossa visão da história, com relatos do passado no desenrolar da história, o livro está muito rico e evoluído em relação ao primeiro.

Sobre a edição, a capa, assim como a do primeiro livro está linda demais, o capricho no interior realça ainda mais a beleza do livro.

Eu recomendo o livro, assim como recomendei o primeiro, para todos amantes de histórias com anjos, elfos e etc.

As autoras passam uma tranquilidade sem igual com a escrita delas, o leitor se sente abraçado e aconchegado.

Estou ansiosa pelo terceiro volume, visto que até agora só observei evoluções.

Um comentário:

  1. Oi Amanda! Tudo bem?
    Ainda não conhecia esse livro, e fiquei feliz em poder ter essa experiência de poder saber um pouco sobre o mesmo pelo seu cantinho. Alguns anos atrás, eu li Hush Hush (por acaso já leu?) gosto muito de histórias que tem como pano de fundo seres fantásticos, neste caso são anjos. Já adicionei o livro na minha lista de leituras! Parabéns pelo blog!

    Bjs!
    PS: Também desejo ler todos os livros no mundo, e ainda ter uma imensa biblioteca ^^
    http://liiteroma.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir