10 de mai de 2015

Resenha: Ratos



Titulo: Ratos
Autor: Gordon Reece
Nº de páginas: 240
Editora: Intrínseca 
Classificação: 5/5

Ratos – “Shelley e a mãe foram maltratadas a vida inteira. Elas têm consciência disso, mas não sabem reagir — são como ratos, estão sempre entocadas e coagidas. Shelley, vítima de um longo período de bullying que culminou em um violento atentado, não frequenta a escola. Esteve perto da morte, e as cicatrizes em seu rosto a lembram disso. Ainda se refazendo do ataque e se recuperando do humilhante divórcio dos pais, ela e a mãe vivem refugiadas em um chalé afastado da cidade. Confiantes de que o pesadelo acabou elas enfim se sentem confortáveis, entre livros, instrumentos musicais e canecas de chocolate quente junto à lareira. Mas, na noite em que Shelley completa dezesseis anos, um estranho invade a tranquilidade das duas e um sentimento é despertado na menina. Os acontecimentos que se seguem instauram o caos em tudo o que pensam e sentem em relação a elas mesmas e ao mundo que sempre as castigou. Até mesmo os ratos têm um limite.


Confesso que não esperava tanto desse livro, por ter sido tão barato e nunca ter lido nada sobre ele, mas me surpreendeu. A história de Shelley é intrigante, cheia de reviravoltas, mexe profundamente com nossa mente. Foi impossível não me sentir uma parte do livro, não me emocionar com ele, o autor deixou tudo bem colocado, me fez pensar e me intrigou sua comparação das personagens com ratos, as semelhanças existentes. Será que o ser humano pode viver como um rato? Escondido nas sombras adaptáveis a qualquer ambiente, enfim conformados. Shelley sofria bullying na escola por pessoas que ela menos esperava, e ela e a mãe eram maltratadas em casa pelo pai.

Até que bullying, a tanto escondido por ela, leva a uma situação inimaginável ela vai parar no hospital e fica com seria cicatrizes no rosto. A mãe espera uma providencia da escola, mas não obtém, então juntas elas se mudam para um chalé afastado de tudo e todos, inclusive do pai. Nessa “vida nova” no chalé, sua mãe trabalha em um escritório na cidade e Shelley estuda em casa, e a vida segue calma, em meio a literatura, musica e chocolate quente. Mas em seu aniversario de 16 anos, a tragédia retorna a sua vida, um ladrão entra no chalé para rouba-las. E na adrenalina do momento Shelley toma uma decisão que mudara a sua vida e de sua mãe para sempre.

No desenvolver do livro, percebemos as personagens vão deixando de serem ratos, para terem a velha paz de volta. Enfim, um livro que vale a pena ser lido, pois trata sobre o bullying e suas consequências. Um livro eletrizante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário