10 de fev de 2016

Resenha: Caverna de Ossos


Titulo: Caverna de Ossos
Autor: Cesar Bravo
Páginas: 465
Editora: -
Classificação: 5/5

A questão é: O que você faria?
Uma bela manhã depois de uma noite de tempestade você resolve brindar o sol com seus olhos. Você está na tranquilidade de sua casa até que abre a porta...
E agora você está em uma ilha; os vizinhos ao seu lado não são os mesmos, a casa dos vizinhos ao seu lado não é a mesma. Sua família entra em pânico, você entra em pânico, o mundo de um dia para o outro passa a ter a impossibilidade física de fazer sentido.
Com as famílias que acordaram em Paraíso aconteceu o mesmo.
E junto com toda essa novidade encontraram manuais com sua nova vida. Ar condicionado, novas escolas, novos empregos, novos e altos salários. Enfim; nada é tão mal assim.
Mas a noite o nevoeiro e os gritos tomam as ruas. Sempre depois da sirene que toca as oito a valentia de cada habitante da ilha é testada e toda mãe tenta trazer o filho de volta à placenta. A facilidade mesmo assim tenta corrompê-los. Quem precisa da noite afinal? O salário é bom, as escolas fantásticas e ora essa! Estão todos em uma ilha paradisíaca!
E a sirene toca outra vez, levando uma criança na calada da noite. Depois uma jovem, depois suspiros invadem as portas das casas, testando coragem e fechaduras.
Mas eles não sabem que nas noites de gritos fantasmas vagam pelas ruas; demônios. A grande surpresa para eles é que a ilha talvez seja um local místico de saldos e dividendos. Um lugar maldito que atrai a dor como a luz de um lampião atrai mariposas.
Ninguém acorda no Paraíso por acaso.
Ou no inferno.
A questão é:
E se você estivesse preso em uma ilha onde pessoas desaparecessem; e morressem?


Imagine, ao amanhecer sua casa não está mais no mesmo lugar, aquela não é sua rua, ou cidade, sua vizinhança não é a mesma, aparentemente, sua casa foi transportada durante a noite para um lugar misterioso, aparentemente as pessoas vieram de épocas e países distintos, mas de alguma forma todos conseguiam se entender. Isso é o que acontece em Caverna de Ossos, todos que estão neste local chegaram ali da mesma forma. Como toda nova socialização há confrontos e desentendimentos, afinal, ninguém fica firme ao acordar em um lugar desconhecido.

Como é de se esperar, ninguém parecia entender como tudo isso aconteceu ou sequer o motivo de terem sido tirados da rotina de suas vidas, toda explicação que estes novos moradores recebem está em um folheto que se encontra em cada casa: eles estavam em uma ilha chamada Paraíso, os adultos têm um emprego, os filhos iriam para a escola. Apesar de todo esse conforto que a ilha oferecia, havia um porém, uma única regra a ser seguida por todos, um preço a se pagar: ao cair da noite uma sirene é tocada, como toque de recolher, e todos os moradores deveriam permanecer trancados em suas casas.

Ao cair da noite tudo é caos.

E, é aí que começa o terror, uma névoa cobria todas as ruas e juntamente com a névoa vinha o pesadelo, gritos, uivos, gemidos, torturas e massacres assombravam a ilha, fantasmas espalhavam a morte a qualquer um ali presente.

Cesar Bravo fez um trabalho incrível, o livro é fantástico, eu  não conseguia parar de ler, a cada capitulo ele me deixava mais intrigada com tudo que era apresentado. Cesar não mede palavras para descrições, tudo é muito real, eu me sentia dentro da história.

Um pouco sombrio, o livro causou algumas reações emocionais em mim, tendo em vista a descrição bem elaborada do autor.

Sobre os personagens, Caverna de ossos possui muitos personagens e todos incrivelmente bem construídos e caracterizados, e todos estão ali na ilha por um motivo, todos habitantes têm seus passados marcados, seus segredos, seus medos, seus erros e é isso que a ilha quer vingar, seus piores fantasmas são seus castigos, todos estão ali para pagar pelo que fizeram. Não existe um personagem principal, vários deles se destacam em determinadas situações como Nando e seu pai, Renan e seu filho Drey, Anne e seu pequeno Bill.

Um dos fatos mais interessantes da ilha é que a comida é reposta imediatamente após seu consumo.

O livro se desenrola de maneira perfeita, desde os relacionamentos entre as pessoas, o passado de cada família, as intrigas, os fantasmas. Tudo perfeitamente colocado para formar um final onde tudo se encaixa e que deixará o leitor extasiado.












Um comentário:

  1. Amanda, tenho muita curiosidade de ler um livro de terror e sempre que vejo um assim tenho vontade de ler haha ❤ amei esse aí e se você quiser me dar, eu aceito.

    ResponderExcluir