20 de abr de 2016

Resenha: A Estranha Mente de Seth


Titulo: A Estranha Mente de Seth
Autora: Alana Gabriela

Páginas: 146

Editora: Autografia
Classificação: 5/5

Em 1914 dá-se início a um conflito de proporções inimagináveis que marcou para sempre a história da humanidade. A I Guerra Mundial.
A barbárie e a violência desse embate destruiu uma geração inteira de poetas, artistas, escritores, músicos, de inventores e atletas.
Foram mais de 19 milhões de vidas ceifadas, entre soldados e civis. Homens, mulheres e crianças que viram suas vidas e famílias destruídas pelos horrores das bombas, tiros e gases tóxicos.
Tudo isso foi resultado de uma série de fatores que colapsaram as estruturas políticas da Europa no Início do Século XX, mas teve como estopim o atentado que levou à morte do arquiduque Francisco Ferdinando, herdeiro do trono Austro-húngaro, e sua esposa em 28 de Junho de 1914 em Sarajevo.
O homem que o matou chamava-se Gavrilo Princip. Um jovem engajado em uma luta revolucionária e membro do grupo terrorista Mão Negra. Os tiros deflagrados por ele acenderam o pavio de uma bomba que estava prestes a explodir.
O que se escondia por trás da mente desse homem?
Quais segredos, paranoias ou dilemas ele viveu até aquele momento?
Neste livro, Seth Richards, um jovem que em um universo fictício e em um tempo mais recente serve como um espelho do que imaginei como sendo a mente do algoz de Francisco Ferdinando. Dessa forma podemos viajar entre o brilhantismo e a psicopatia desse personagem enigmático e sombrio.
Poderemos viver junto com Seth Richards suas dúvidas entre as alucinações e a realidade, entre o conformismo e a revolução, entre o amor platônico e a violência da paixão.
Seth R. é um jovem extremista, um pensador que vive entre aulas matinais na faculdade e noites de treino numa sociedade clandestina e assassina em Vojerasa. Seth tem duas obsessões que controla com frieza e paciência: manter Lauren, seu amor platônico e sôfrego, pura para sempre e matar o conde Luendres Marquez. Tudo foi planejado. Ele tem um plano perfeito. O mártir perfeito em quem se apoiar. Seth fará o impensado e causará a Primeira Grande Guerra.

Seth R., um jovem universitário, indignado com a política e com a circunstância social de onde vive, ele se sente na obrigação de fazer algo para mudar essa situação. 
"Tudo é confiscado. Não há liberdade, só há regras."
Seth é um personagem com características fortes, uma delas é seu fascínio por Lauren, ele persegue ela e tenta manter os outros garotos longe dela, segundo ele, ela precisa manter-se pura, nem ele mesmo pode tocá-la.

Seth tem uma mente perturbada e avançada, as vezes  desliga-se do mundo ignorando tudo a sua volta. Um personagem muito bem criado, enigmático e que vamos desvendando-o no decorrer da leitura. 

O livro é intenso e complexo, e mostra, de forma muito inteligente, uma mente perturbada e o que ela pode fazer com o ser humano. 
"Há uma infinidade de nada nessa casa antiga. É assim que gosto de chamar a existência de ausência."
 A narração é fluída e forte, você consegue sentir a força das palavras enquanto lê. Com poucas páginas, a leitura se torna leve e satisfatória.
“A perfeição não é alcançada quando não há mais nada a ser incluído, mas sim quando não há mais nada a ser retirado.”
O livro é inspirado em um personagem real que tinha a sua mente com ascendência para o mal, e no final da história, Alana nos explica como surgiu a ideia de criar Seth. A autora merece todos os parabéns por criar uma história tão rica e inteligente.

Com certeza. eu indico esse livro para todas as pessoas, por ser diferente de tudo que estamos acostumados a ler.  Espero ter conseguido passar o que senti ao ler esse livro incrível. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário